Mães, paz e não-guerras

Eu aceito perder meus filhos para a paz, jamais para a guerra.

Eu aceito perder meus filhos para o amor, jamais para o desamor.

Eu aceito o medo, mas não o medo que odeia e fere.

Eu aceito e me permito ser uma adulta que olha com olhos de criança a paz, o amor e o medo.

Eu aceito e me permito ser uma adulta que olha com olhos de criança outros adultos com olhos de criança.

Eu me permito ser todo o amor e a paz que quero no mundo. Apesar do medo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s