Sonhos

E conheço alguns tecedores de sonhos.

E vejo-os tecer sonhos, as vezes freneticamente, as vezes com raiva, as vezes com desprendimento, as vezes com pressa, as vezes com o olhar distante, as  vezes perdidas em seus mundos, as vezes perdidos nos mundos alheios, as vezes gritando, as vezes ausentes, as vezes com olhares felizes, as vezes sonhando…

Vejo-os fazer isso no dia a dia, sem nem sequer questionar se deveriam fazer isso ou não.

São sonhadores compulsivos, procrastinadores que parecem ter em seu DNA a necessidade de sonhar e fazer e experimentar sonhos.

E o que os faz tão especiais para mim: são sonhadores que fazem sonhos. Que os tecem.

Assim, uma nuvem de algodão vira algo tecido que é dado a alguém.

E de nuvem em nuvem, se faz (fazem? fazemos?) vários céus.

E escapamos de vários infernos.

Mas as experiências que as idas a vários infernos dão são impagáveis.

Ajudam a construir os céus.

A tecela - credito Claudio Etges6

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s